A beleza indescritível da Casa e dos Jardins de Monet em Giverny

A casa que virou museu de Claude Monet em Giverny é uma das poucas casas museus mundo afora que explica muito sobre a obra do seu antigo morador.

O grande mestre do Impressionismo residiu e pintou nesta casa entre 1883 até 1936, ano de sua morte. No início a casa ainda era alugada, mas no ano de 1890 ele finalmente a comprou.

Durante todo esse tempo, o próprio Monet cultivou os jardins que são as verdadeiras estrelas de suas obras.

Além de inventar um novo estilo, Monet era apaixonado por jardinagem e por sinal além de ser um pintor incrível ele era também um excelente jardineiro, pois foi ele mesmo quem criou o cenário perfeito para pintar as suas telas: os seus jardins de flores e água. E tudo isso no quintal da sua humilde residência.

Ao entrarmos na casa (que por sinal está muito bem conservada) conhecemos muito mais da história desse grande artista.

Um dos primeiros cômodos do circuito da visita é o salão onde era o atelier de Monet, nele estão expostas cerca de 60 réplicas de seus quadros.

Alguns cômodos da casa merecem uma atenção especial: O quarto do artista.

A cozinha de Monet… 

Bem como a sua sala de jantar!

Dentro da casa podemos imaginar o dia a dia do artista, suas idas e vindas entre o seu atelier e jardim ou até mesmo a movimentação das oito crianças que lá moravam.

Um dos pontos mais bonitos do jardim é a famosa ponte japonesa!

Os lindos jardins foram sua fonte de inspiração em grande parte de suas obras, como a famosa série “Les Nymphéas”.

“Les Nymphéas” é um conjunto de 8 telas que retratam os jardins da casa de Giverny, que foram feitas pelo artista quando ele já estava quase cego.

Informações Práticas para visitar a Casa e os Jardins de Monet:

A casa e os jardins estão abertos diariamente das 9h30 as 18h (entrada limite até as 17h30) do início de Abril até o final de Outubro. No inverno permanecem fechados! É melhor chegar na casa bem cedo e visitar primeiro o jardim, pois no início da manhã quase não tem turistas, daí depois você entra na casa e começa a viagem pelo tempo conhecendo um pouco mais da vida de Monet.

Qual o melhor mês? Os jardins estão bem mais bonitos no mês de maio, no auge da primavera. Porém essas fotos foram tiradas na nossa visita no verão, no mês de julho, então podemos confirmar que o jardim ainda continua lindo no verão.

Quanto custa o bilhete? Compre o bilhete antecipado pela internet – site da Fundação Monet, assim você não precisa encarar uma fila enorme pra entrar no museu. Clique aqui para comprar. Crianças menores de 7 anos não pagam; Crianças acima de 7 anos e estudantes pagam €5,50 e adultos pagam €9,50.

Como chegar a Casa de Monet? Fizemos a nossa visita de CARRO. Então vamos começar explicando como ir de carro. O museu fica a 70 km do centro de Paris e o trajeto demora cerca de 1h20. Foi super fácil de chegar utilizando o GPS do celular. Não tem como se perder mesmo. O estacionamento é gratuito. Se você estiver num grupo de 4 pessoas ou mais, já vale a pena alugar um carro ou contratar um motorista.

Entretanto, para quem está sozinho tem a opção de ir de TREM. Os trens saem da Gare Saint-Lazare (você chega em Saint Lazare pelas linhas de metrô 3, 12, 13 e 14, além do RER E) em Paris com destino à Verdon (cidade vizinha a Giverny). O trajeto dura cerca de 50 minutos e o valor de ida/volta fica entorno de €30. Clique aqui para pesquisar os horários e valores exatos. De Vernon até Giverny são 7km. Para fazer esse trajeto as opções são: ônibus que sai da Gare de Verdon 15 minutos após a chegada do trem, com destino ao museu – custa €8 ida/volta. Ou para quem gosta e tem disposição você tem a opção ir a pé ou de bicicleta seguindo as placas do museu. Bem em frente a estação de trem de Verdon você pode alugar bicicletas. E voilà. Boa diversão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *