Você sabe o que é o Eixo Histórico que liga 3 Arcos de Paris?

Todo mundo conhece o famoso e imponente Arco do Triunfo (“Arc de Triomphe”) que fica na avenida mais famosa de Paris – Champs-Élysées, porém o que muita gente ainda não sabe é que existem outros 2 arcos em Paris, o Arco do Triunfo do Carrossel (“Arc de Triomphe du Carrousel”) e o grande Arco de La Défense (“ Grande Arche de La Défense”) e que esses 3 arcos têm algo em comum que é muito interessante, porém ainda é pouco conhecido.

A grande curiosidade é que esses 3 arcos estão perfeitamente alinhados em uma mesma reta chamada de Eixo Histórico (“Axe Historique”), apesar de terem sidos construídos em épocas diferentes. O Eixo Histórico, que possui mais 200 anos de história, é uma reta que contempla diversos monumentos, começando no Museu do Louvre, passando por toda a Champs-Élysées, cruza o arco do triunfo e termina na parte mais nova e moderna de Paris, a La Défense.

schema_axe_historique

champselysees_axe_historique

Vale lembrar que no meio da movimentada Av. Charles de Gaulle é possível ver cada arco em uma extremidade diferente. Vamos conhecer agora um pouquinho de cada Arco:

ARCO DO TRIUNFO DO CARROUSSEL

O Arco do Triunfo do Carrossel, situado na frente do Museu do Louvre, foi construído entre 1806 e 1809 por Napoleão para comemorar as vitórias militares de seu exército.

Créditos (c) @hsnphoto
Créditos (c) @hsnphoto

ARCO DO TRIUNFO

O monumento de 50 metros de altura é um dos principais de Paris. Ele foi construído entre 1806 e 1836 por ordem de Napoleão Bonaparte em comemoração às suas vitórias nas guerras napoleônicas e em homenagem aos que lutaram pela França. Neste arco está gravado o nome de 128 batalhas e 558 generais.

Créditos (c) @loic80l
Créditos (c) @loic80l

GRANDE ARCO DE LA DEFENSE

14705868_1703749073180835_7887545975776418571_n
Grande Arco de La Defénse.

Inaugurado em 1989, marcando o bicentenário da Revolução Francesa, ele situa-se no centro comercial e financeiro de Paris. Ele foi projetado pelo arquiteto dinamarquês Johann Otto von Spreckelsen e possui 110m de altura. Este arco completa a linha de monumentos do Eixo Histórico.

14632811_1703749066514169_7673369566562869234_n
Vista do Grande Arco de La Defénse. Lá no fundo vocês podem ver o Arco do Triunfo.

Temos uma sugestão de roteiro para o conhecer o Eixo Histórico:

O Eixo Histórico pode ser todo percorrido pela linha de metrô nº 1.

  • Começar no Museu do Louve na estação Palais Royal – Muséedu Louvre.
  • O Arco do Triunfo do Carrossel encontra-se na frente das pirâmides do Louvre.
  • Seguindo reto, entramos no Jardim das Tuilerias.
  • Do jardim podemos visualizar o obelisco e, mais ao fundo, o Arco do Triunfo.
  • Atravessando a Praça da Concórdia e suas fontes, você irá entrar na Avenida desChamps-Élysées, a mais famosa de Pari
  • O Arco do Triunfo se encontra em uma rotatório ao final da Avenida Champs-Élysées. Também é possível chegar de metro descendo na estaçãoCharles de Gaulle – Étoile
  • A última parada do Eixo acontece na moderna La Defénse, onde se encontra o último e maior monumento, Arco de La Défense.

Voilà. Espero que tenham gostado dessa curiosidade. À bientôt!

 

 

2ª edição da Oktoberfest em Paris

A Oktoberfest, festa da cerveja mais conhecida do mundo, se muda de Munique para Paris durante 10 dias para a sua 2ª edição. O evento ocorrerá entre os dias 6-16 de outubro, no Porte de la Villette.

A festa com mais de 200 anos de história na Alemanha, volta à Paris para mais um grande sucesso. No programa desta edição, a famosa cerveja alemã Paulaner “Hergestellt in München” (“Feita em Munique”) estará presente.

Além de uma degustação de pratos típicos, como: o joelho de porco –  O famoso joelho de porco grelhado por horas em fogo baixo, para produzir uma crosta crocante e saborosa. Um dos clássicos da cozinha bávara! Foi o prato favorito dos participantes do ano de 2015! Será se ele vai continuar sendo este ano?

A salsicha alemã – O prato mais tradicional da Alemanha é a salsicha acompanhada por cerveja. Há mais de 1.500 tipos, tais como salsicha ou lingüiça Bavaria Nuremberg).

E o spätzle que  é um prato de massas frescas com ovos e queijo de pastagens de montanha de Allgäu, na Baviera.

Spätzle.

O local preparado para 1.500 pessoas e com uma decoração típica da Baviera, recebe a banda de música popular alemã “Steinsberger Musikanten” acompanhados de dançarinas de cabaré e um concurso de Miss Oktoberfest.

Prepare suas canecas, traje e canções bávaras!

Prepare suas canecas, traje e canções bávaras!

Informações Práticas
Informações Práticas

Local: Paris Event Center. 20 Avenue de la Porte de la Villete. 75019 Paris
Preço:À partir de 34,90 euros e mediante reserva.
Bilheteria Para mais informações Clique Aqui

 

 

10 fotos para você se apaixonar por Paris no Outono

O outono em Paris é mesmo um encanto. Quem já conhece sabe do que estou falando. Quem ainda não conhece vai ter a oportunidade de conhecer um pouco desse momento de magia que está finalmente começando em Paris, com ele a cidade se enche de cores quentes e folhas mortas. Neste post vamos trazer uma seleção de fotos de Paris mergulhada no Outono. Primeiramente temos que agradecer aos fotógrafos pelo lindo trabalho. Créditos: © Hervé M © Noam Chen – © Ryan S.B – © Shaun McCullough – © Regga – © AudreyLovesParis – © Pangea – © Carin Olsson

14479552_10153735635321493_774232640458071174_nparis-photo-automne-16 paris-automne-photo-15 paris-automne-photo-11 paris-photo-automne-e1412846252595 parisoutono2 1d5d5d34aae6885d36554422dfad8c9f-e1412844836542 ryan-s-b-e1412845444809 parisoutono1 paris-automne-photo-5-e1412846711801

 

Para saber mais do Outono em Paris leia aqui o nosso post sobre essa estação linda e cheia de cores. <3

Como é o Outono em Paris?

Outono em Paris - Foto (C) BigPilou
Outono em Paris – Foto (C) BigPilou

O Outono (dia 22 de setembro a 21 de dezembro) já começou mostrando a sua cara com aqueles dias cinzas cheios de cores. Durante o Outono os dias parisienses ficam menores, porém, temos uma festa de cores por todos os lados da cidade. As folhas das árvores vão ficando vermelhas e por consequência as nossas fotos ficam cada vez mais lindas. No Outono parisiense temos a rentrée que é o fim das férias escolares e também várias programações culturais, como a Nuit Blanche que esse ano vai acontecer no dia 1 de outubro de 2016 . Mas o que é a Nuit Blanche? Desde 2002 que a cidade de Paris organiza a Noite Branca, sempre no primeiro sábado de outubro. É um grande evento popular e festivo focado na instalação de obras de arte no espaço público ou em prédios parisienses emblemáticos. Vamos falar mais sobre ela em outro post. Voltando ao outono… Em novembro, no último mês da estação, as lindas decorações de natal tomam conta da cidade e os mercados de Natal, principalmente o da avenida mais chique de Paris, a Avenida Champs-Élysées. O Mercado de Natal da Champs é lindo. Tem muita coisa legal pra ver, comidas típicas, chocolate quente, tem muita coisa legal pra fazer também. Vale a pena visitar o Mercado. As temperaturas deste ano serão as seguintes: em Setembro: temperatura média entre 13°C e 25°C ; em Outubro: temperatura média entre 10°C e 15°C ; em Novembro: temperatura média entre 5°C e 10°C . Vale lembrar que sempre chove durante esse período. Para ver as temperaturas durante a sua estadia em Paris acesse aqui.

Promoção Air France – Oh LaLa Deals – Compre até o dia 22 de setembro!

A Air France lançou ontem a famosa promoção OH LALA Deals com passagens à preços super em conta em vários trechos para os principais destinos da Europa e do mundo, em todas as classes Economy, Premium Economy e Business.

E para a Cidade Luz, a promoção Oh LaLa Deals tem preços à partir de 529 dólares na classe Economy, 829 dólares na Premium Economy e a partir de 1.899 dólares na Business.

Tem vários destinos como Lisboa, Frankfurt, Amsterdam, Barcelona, Londres, Dublin, com parada grátis em Paris, a partir de 479 doláres na Economy. Lembrando que as taxas de embarque não estão incluídas.

Você pode comprar até o dia 22 de setembro e pode viajar até 16 de dezembro ou entre 13 de janeiro e 16 de março de 2017. Saídas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Foz do Iguaçu, Goiânia, Porto Alegre, Salvador e Vitória.

Para mais  informações e reservas, acesse o site da Air France e boa viagem!!!

A beleza indescritível da Casa e dos Jardins de Monet em Giverny

A casa que virou museu de Claude Monet em Giverny é uma das poucas casas museus mundo afora que explica muito sobre a obra do seu antigo morador.

O grande mestre do Impressionismo residiu e pintou nesta casa entre 1883 até 1936, ano de sua morte. No início a casa ainda era alugada, mas no ano de 1890 ele finalmente a comprou.

Durante todo esse tempo, o próprio Monet cultivou os jardins que são as verdadeiras estrelas de suas obras.

Além de inventar um novo estilo, Monet era apaixonado por jardinagem e por sinal além de ser um pintor incrível ele era também um excelente jardineiro, pois foi ele mesmo quem criou o cenário perfeito para pintar as suas telas: os seus jardins de flores e água. E tudo isso no quintal da sua humilde residência.

Ao entrarmos na casa (que por sinal está muito bem conservada) conhecemos muito mais da história desse grande artista.

Um dos primeiros cômodos do circuito da visita é o salão onde era o atelier de Monet, nele estão expostas cerca de 60 réplicas de seus quadros.

Alguns cômodos da casa merecem uma atenção especial: O quarto do artista.

A cozinha de Monet… 

Bem como a sua sala de jantar!

Dentro da casa podemos imaginar o dia a dia do artista, suas idas e vindas entre o seu atelier e jardim ou até mesmo a movimentação das oito crianças que lá moravam.

Um dos pontos mais bonitos do jardim é a famosa ponte japonesa!

Os lindos jardins foram sua fonte de inspiração em grande parte de suas obras, como a famosa série “Les Nymphéas”.

“Les Nymphéas” é um conjunto de 8 telas que retratam os jardins da casa de Giverny, que foram feitas pelo artista quando ele já estava quase cego.

Informações Práticas para visitar a Casa e os Jardins de Monet:

A casa e os jardins estão abertos diariamente das 9h30 as 18h (entrada limite até as 17h30) do início de Abril até o final de Outubro. No inverno permanecem fechados! É melhor chegar na casa bem cedo e visitar primeiro o jardim, pois no início da manhã quase não tem turistas, daí depois você entra na casa e começa a viagem pelo tempo conhecendo um pouco mais da vida de Monet.

Qual o melhor mês? Os jardins estão bem mais bonitos no mês de maio, no auge da primavera. Porém essas fotos foram tiradas na nossa visita no verão, no mês de julho, então podemos confirmar que o jardim ainda continua lindo no verão.

Quanto custa o bilhete? Compre o bilhete antecipado pela internet – site da Fundação Monet, assim você não precisa encarar uma fila enorme pra entrar no museu. Clique aqui para comprar. Crianças menores de 7 anos não pagam; Crianças acima de 7 anos e estudantes pagam €5,50 e adultos pagam €9,50.

Como chegar a Casa de Monet? Fizemos a nossa visita de CARRO. Então vamos começar explicando como ir de carro. O museu fica a 70 km do centro de Paris e o trajeto demora cerca de 1h20. Foi super fácil de chegar utilizando o GPS do celular. Não tem como se perder mesmo. O estacionamento é gratuito. Se você estiver num grupo de 4 pessoas ou mais, já vale a pena alugar um carro ou contratar um motorista.

Entretanto, para quem está sozinho tem a opção de ir de TREM. Os trens saem da Gare Saint-Lazare (você chega em Saint Lazare pelas linhas de metrô 3, 12, 13 e 14, além do RER E) em Paris com destino à Verdon (cidade vizinha a Giverny). O trajeto dura cerca de 50 minutos e o valor de ida/volta fica entorno de €30. Clique aqui para pesquisar os horários e valores exatos. De Vernon até Giverny são 7km. Para fazer esse trajeto as opções são: ônibus que sai da Gare de Verdon 15 minutos após a chegada do trem, com destino ao museu – custa €8 ida/volta. Ou para quem gosta e tem disposição você tem a opção ir a pé ou de bicicleta seguindo as placas do museu. Bem em frente a estação de trem de Verdon você pode alugar bicicletas. E voilà. Boa diversão!

15 fotos da velha Paris vista do céu que vão te fazer viajar no tempo

A ocupação humana mais antiga na Cidade Luz e capital dos franceses tem quase 10 mil anos de idade. Então, nem preciso dizer que Paris é uma cidade rica em história.  Agora é a hora de fazermos uma pequena viagem pela velha Paris através de uma série de incríveis fotos aéreas. Vale lembrar que a primeira foto aérea de Paris foi tirada por Nadar de um balão de 80 metros acima do solo, no ano de 1858. E por volta de 1920, a editora “Aéro-Photo” também realizou uma série de excelentes fotografias aéreas de Paris – a “Paris vista de avião”.

1paris1858nadar
Primeira foto áerea de Paris tirada por Nadar em 1858
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 25. Elle porte au verso le texte "Paris - le Panthéon , Aéro-Photo 25". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – le Panthéon , Aéro-Photo 25”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 13. Elle porte au verso le texte "Paris - l'Opéra, Aéro-Photo 13". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
L’Opéra Garnier – 1920. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
4paris-vu-du-ciel-22
La basilique du Sacré-Coeur – 1920
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 14. Elle porte au verso le texte "Paris - Notre-Dame, Aéro-Photo 14". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – Notre-Dame, Aéro-Photo 14”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 66. Elle porte au verso le texte "Paris - Le Louvre - L'Ile de la Cité, Aéro-Photo 66". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – Le Louvre – L’Ile de la Cité, Aéro-Photo 66”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
7paris-Vue-aerienne-place-Bastille
Place de la Bastille – 1934
8blog-paris-zigzag-076799670
L’ancien palais du Trocadéro – 1935 (antes de ser desmontado)
9Boeing-377-Stratocruiser-volant-au-dessus-de-Paris-en-1949-
Paris em 1949
10paris-v-du-ciel-1024x705
Place de la Bastille , 1 maio 1951 (Roger Henrard)
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 126. Elle porte au verso le texte "Paris - Place de l'Etoile - l'Arc de Triomphe, Aéro-Photo 126". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – Place de l’Etoile – l’Arc de Triomphe, Aéro-Photo 126”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.

12erferf-pariszigzag

Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 63. Elle porte au verso le texte "Paris - Place de la Concorde - la Madeleine, Aéro-Photo 63". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – Place de la Concorde – la Madeleine, Aéro-Photo 63”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
Carte postale l'édition "Aéro-Photo" numéro 160. Elle porte au verso le texte "Paris - La Tour Eiffel - Perspective, Aéro-Photo 160". Elle fait partie d'un carnet complet de cartes postales de vraies photographies. Titre: "Paris vu en avion", Texte au recto du carnet: "- Édition "AÉRO-PHOTO" -, 15, Rue de Montmorency - Paris 3e, - bloc de cartes postales photo n° 1 -, Made in France, Reproduction interdite, Déposé". La particularité de cette édition est que le texte du recto est encadré de croix gammées. Il s'agit d'une version imprimée durant l'occupation nazie de Paris, donc vers 1940, par une maison d'édition visiblement collaboratrice. Les photos des cartes postales sont cependant des prises bien plus vielles, la plupart datent des années 1920. A l'intérieur il y a l'indication "Copyright by Aéro-Photo 1930".
“Paris – La Tour Eiffel – Perspective, Aéro-Photo 160”. “Copyright by Aéro-Photo 1930”.
15paris-vu-du-ciel
Quartier de la défense em 1971

15 fotos incríveis de Paris vista do céu para você se apaixonar ainda mais pela cidade

As fotos de Paris vista do céu causam sempre um grande impacto. Não há necessidade de falar muito, as fotos falam por si. Vejam agora essa seleção de fotos de Paris vista do céu para confirmar que Paris não precisa de filtro e nem de legenda. Vamos sonhar um pouco nesse lugar mágico?! Antes de mais nada, temos que dizer muito obrigado aos fotógrafos por esse lindo trabalho.

L’île Saint-Louis © Charles Platiau/Reuters

L’île Saint-Louis © Charles Platiau/Reuters
Place des Vosges © Charles Platiau/Reuters

Place des Vosges © Charles Platiau/Reuters
 

Gare du Nord © Charles Platiau/Reuters
Gare du Nord © Charles Platiau/Reuters
Musée du Louvre © Yann Arthus Bertrand
Musée du Louvre © Yann Arthus Bertrand
L’Arc de Triomphe – © Yann Arthus Bertrand
L’Arc de Triomphe – © Yann Arthus Bertrand
Le Centre national Georges-Pompidou © Charles Platiau/Reuters
Le Centre national Georges-Pompidou © Charles Platiau/Reuters
Le Palais du Luxembourg © Charles Platiau/Reuters
Le Palais du Luxembourg © Charles Platiau/Reuters
Les Invalides © Charles Platiau/Reuters
Les Invalides © Charles Platiau/Reuters
Montmartre © Charles Platiau/Reuters
Montmartre © Charles Platiau/Reuters
Notre Dame de Paris © Stéphane Compoint
Notre Dame de Paris © Stéphane Compoint
La Défense © Charles Platiau/Reuters
La Défense © Charles Platiau/Reuters

L’Arc de Triomphe © Charles Platiau/Reuters

L’Arc de Triomphe © Charles Platiau/Reuters

Tour Eiffel © Google Maps
Tour Eiffel © Google Maps
La Tour Eiffel © Charles Platiau/Reuters
La Tour Eiffel © Charles Platiau/Reuters

Fica a dúvida: Como não amar essa cidade cheia de história, encantos e beleza? <3


Ganhe tempo evitando as filas enormes, compre aqui o seu ingresso para algumas das atrações mais concorridas de Paris. Você vai receber o seu ingresso diretamente por email.

Você tem ideia de quanto custa a Torre Eiffel?

Vamos conhecer através dos números um pouco mais do monumento ícone de Paris e da França: A Torre Eiffel.  Inicialmente ela foi nomeada de Torre de 300 metros. Foi construída por Gustave Eiffel e seus colaboradores para a Exposição Universal de 1889. Exposição esta que se iniciou no dia 31 de março de 1889.  Ela está situada na extremidade do Campo de Marte (Champ-de-Mars). Este monumento parisiense, símbolo da França e da capital francesa foi o 3º lugar mais visitado do país com 6,7 milhões de visitantes em 2013.

Agora vamos para alguns números importantes para conhecer um pouco sobre a Dama de Ferro:

Fase de Estudos do Projeto Começo de 1884
Construção 1887 – 1889 (2 anos, 2 meses e 5 dias de obras)
Data de Inauguração 31 de março de 1889
Altura 324 m (300 metros de altura + 24 m de antenas)
Peso total 10 100 toneladas
Composição 18 038 peças metálicas
Número de degraus até o topo 1 665 degraus
Número de visitantes por ano  7 000 000
Número total de visitantes desde 1989 249 976 000

Pergunta interessante: Você tem ideia de quanto custa a Torre Eiffel?

Um estudo italiano estimou o valor dos melhores monumentos da Europa: todos eles juntos estão avaliados em 700 bilhões de euros. E a Torre Eiffel sozinha está avaliada em 434.66 bilhões de euros. Isso mesmo, aproximadamente 435 bilhões de euros, o que faz dela o monumento mais caro na Europa, muito à frente dos outros. A Torre Eiffel vale 5 vezes mais do que o Coliseu de Roma e corresponde a um quinto do PIB francês.

Daí já podemos imaginar o poder da Dama de Ferro, porém é válido lembrar que no momento do seu nascimento, ela não foi bem acolhida pelos parisienses. Alguns julgaram-na horrível. 47 opinistas, entre os quais estão: Guy de Maupassant, Alexandre Dumas, Charles Gounod, Victorien Sardou, Charles Garnier e outros que se definiam “amantes da beleza da Paris” protestaram contra a “elevação, no coração da cidade, da inútel e monstruosa Torre Eiffel”. Como imaginar Paris sem a Torre Eiffel? Vocês conseguem imaginar? Eu não!

Informações Práticas para chegar a Torre Eiffel:

  • Estação de Metrô mais próxima :
    (M)  Bir-Hakeim Linha 6
  • De RER (Trem) :
    (RER)  RER Champ de Mars – Tour Eiffel Linha do RER C
  • Para ter a melhor vista de longe :
    (M) Estação de Metrô Trocadero Linhas 6  9